Evento on-line | Festival Na Janela – Jornadas Antirracistas

Olá, pessoal! Começa nesta sexta, dia 26, e vai até domingo mais uma edição do Festival Na Janela, realizado pela Companhia das Letras. Dessa vez, seis bate-papos e uma intervenção poética colocam em foco um debate premente para a construção de uma democracia plena: a ampliação das vozes e da luta antirracista. Com a participação de escritores, educadores, jornalistas, ativistas, pesquisadores e empreendedores, as Jornadas Antirracistas vão discutir temas diversos e prestar uma homenagem a Sueli Carneiro, uma de nossas maiores intelectuais contemporâneas, ativista e feminista antirracista.

As conversas acontecem ao vivo no canal da Companhia das Letras no YouTube e os leitores podem contribuir com perguntas.

Programação completa:

Sexta-feira, 26 de de junho

18h | Abertura: Performance de lançamento do livro “Não pararei de gritar”, com Carlos de Assumpção. Mediação: Paulo Sabino.

Sábado, 27 de junho

15h | Educação e infâncias negras, com Bel Santos, Kiusam de Oliveira e Otávio Júnior. Mediação: Juê Olívia.

17h | Racismo estrutural e institucional, com Cida Bento, Jurema Werneck e Silvio Almeida. Mediação: Ronilso Pacheco.

19h | Feminismos negros: Uma homenagem aos 70 anos de Sueli Carneiro, com Sueli Carneiro, Bianca Santana e Djamila Ribeiro. Mediação: Flávia Oliveira.

Domingo, 28 de junho

15h | Ficções contemporâneas, com Jarid Arraes, Jeferson Tenório e Jessé Andarilho. Mediação: Adriana Couto.

17h | Cultura, ativismo e empreendedorismo, com Eliane Dias, Monique Evelle e Nina Silva. Mediação: Flavia Lima.

19h | Qual democracia?, com Acauam Oliveira, Samuel Gomes e Thiago Amparo. Mediação: Flavia Rios.

Compre os livros do evento na Amazon

O Festival Na Janela – Jornadas Antirracistas tem uma página especial na Amazon, onde os títulos mencionados durante o evento e muitos outros relacionados com o tema do festival estão com descontos especiais. Aproveite e participe!

Fonte: Companhia das Letras.


Postado por Lucas Furlan

É formado em Comunicação Social e trabalha com criação de conteúdo para a internet. Toca guitarra e adora música e cinema, mas, antes de tudo, é um leitor apaixonado por livros.

Resenha | A estepe, de Anton Tchékhov

Capa do livro A estepe, de Tchekhov.

A ESTEPE – HISTÓRIA DE UMA VIAGEM

Autor: Anton Tchékhov

Tradução: Rubens Figueiredo

Editora: Penguin Companhia

Páginas: 144

Onde comprar: Amazon

A trama de A estepe, se é que se pode chamar assim, é muito simples: o comerciante Kuzmitchóv e o padre Khristofor viajam numa charrete velha pela estepe russa para vender lã. Com eles, estão o cocheiro Deniska e o sobrinho de Kuzmitchóv, Iegóruchka. Ele é um garoto de nove anos que está sendo levado, contra a sua vontade, para estudar em outra cidade. Com essa história mínima, Anton Tchékhov produziu uma obra muito bonita e delicada.

Continuar lendo “Resenha | A estepe, de Anton Tchékhov”

Resenha | A máquina do tempo, de H. G. Wells

A MÁQUINA DO TEMPO
Autor: H. G. Wells
Tradução: William Lagos
Editora: L&PM
Páginas: 160
Onde comprar: Amazon

Publicado em 1895, A máquina do tempo foi um livro pioneiro em muitos aspectos. Ele foi o primeiro romance de H. G. Wells e popularizou a ideia de viagem no tempo. Além disso, a obra foi o pontapé inicial de uma sequência impressionante de livros que se tornariam clássicos escritos pelo autor inglês: depois de A máquina do tempo, vieram A ilha do dr. Moreau (1896), O homem invisível (1897) e A guerra dos mundos (1898).

Continuar lendo “Resenha | A máquina do tempo, de H. G. Wells”

Resenha | Os filhos de Anansi, de Neil Gaiman

OS FILHOS DE ANANSI
Autor:
Neil Gaiman
Tradução:
Edmundo Barreiros
Editora:
Intrínseca
Páginas:
328
Onde comprar:
Amazon

Não posso dizer que sou uma grande conhecedora da obra de Neil Gaiman, já que, entre tantas histórias escritas por ele, só assisti às adaptações para o cinema de Coraline e Stardust, e li dois de seus livros: O oceano no fim do caminho (que fez com que eu me apaixonasse pelo seu estilo de escrita) e, agora, Os filhos de Anansi, sobre o qual venho escrever hoje.

Continuar lendo “Resenha | Os filhos de Anansi, de Neil Gaiman”